segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Por onde andei?

A pergunta deveria ser: o que eu não fiz? Mas como jamais vou achar uma resposta, também não vou me prender a desculpas. Como aquelas que sempre arrumamos para fugir da culpa ou do sentimento de estar completamente errado. Por mais que não seja possível ver força ou vontade de seguir em frente, Isso não pode se tornar uma desculpa. Lugares foram transformados, vidas mudadas e sonhos perdidos em todos os cantos por onde andamos. É assim, a vida é assim. Porém, qual o real motivo que nos faz travar? Parar? Esquecer? Desanimar? Desistir de tentar? Não pergunte isso, fuja dos questionamentos que o farão ir para ainda mais longe de onde você deveria realmente estar: aos pés da cruz.

Todas as vezes que penso no amor de Deus, sua grandeza e cuidado, sua amizade e carinho, seu companheirismo e amizade, me pergunto: por onde andei? E por qual motivo? Por medo? Por não acreditar mais nas pessoas? Por enxergar a deficiência e o pouco caso, por ver que tudo ao redor parece conspirar contra? Não é suficiente. Não tem como, não consigo fugir para além das montanhas e me esconder por muito tempo. Meu tempo de águia que precisa de cura, que fica aquele tempão todo para ser restaurada, não pode acontecer todos os dias na minha vida. Então, acreditar e colocar todos os momentos e decisões nas mãos de Deus é a peça fundamental para que as coisas fluam, parece clichê, mas é a verdade que eu esqueço todos os dias. E volto a me irritar com a religiosidade, com as pessoas e seus comentários inúteis, com a igreja manca e falha, com os rituais dominicais que fazem com que eu me sinta cumprindo uma obrigação. É isso, eu preciso parar de pensar como um perfeito egoísta.

E parar de adiar o meu momento de cura e na verdade: tomar vergonha na cara e agir para aquilo que fui chamado: transbordar o amor num mundo necessitado de um evangelho puro e simples. Sou um perfeito maltrapilho, mas me orgulho disso. Faz-me lembrar de onde é meu lugar: servindo. E seguindo. E amando. Com gratidão, fé, amor e esperança.
Então, voltemos ao evangelho.

Deixa-me pensar o que o mestre faria no meu lugar nesse momento. Lembrei-me, não posso fazer o mesmo, ser imitador é uma tarefa difícil, mas buscar chegar próximo de ser um imitador, não é impossível. É sair da zona de conforto, é tentar, é cair, levantar e se perguntar todos os dias: o que foi que eu não fiz? E por onde eu andei? É voltar a crer num coração de criança, sendo fragilmente adulto. Todos os dias.

Diogo França

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

O que há?



A questão é que a gente sabe onde é nosso lugar de fato.
Por mais que ventos contrários soprem e nos façam estacionar em algum canto, deixar de pensar no que devemos e queremos fazer, coisas fazem nossos sonhos ficarem invisíveis. É incrível. Hoje é diferente. Mesmo com tanta incredulidade eu acredito num reino constituído de amor de verdade, onde eu possa fazer o que quiser, como quiser e desde que o faça para distribuir o amor que me foi dado sem pedir nada em troca. Um amor de cruz, sofrimento e graça. Onde os homens não fazem diferença entre si, não lutam por coisas materiais e nem buscam status para que os aplausos sejam em seu nome. Eu acredito numa missão.

De dentro para fora.
De corpo e alma.
De amor, de perdão e de restauração.
Eu acredito numa missão simples: O evangelho de Cristo a todos os quatro cantos do mundo. O amor, a verdade e a transformação.


sexta-feira, 15 de março de 2013

O Caminho!

Muitos são os passos. Muitos são os lugares por onde nossos pés pisam, passam, ferem, cicatrizam e curam mas, por onde voltaremos quando nos perdemos no meio do caminho? É uma pergunta difícil aos olhos humanos. Mas o caminho ainda está lá. Pode estar um tanto fechado por galhos quebrados e caídos por causa de tempestades que devastaram a trilha, a volta, o coração. Mas se você achou o caminho ou, o caminho te acho desde o começo, porque não levantar desse local de morte e cansaço e retornar. Sei que parece impossível, parece algo não palpável mas, faça. Se entregue, olhe ao redor, volte lá naquele ponto em que Deus chegava perto de você, e olhava nos seus olhos, falava ao seu ouvido, ria contigo, dançava contigo, lutava contigo em tudo e todas as coisas. Parece simples. Mas não é, eu sei. Mas também, não é impossível sabe porque? Existe o amor, e esse, é uma arma letal quando colocado em prática. Comece sendo sincero com você mesmo: O que você tem feito para não se 'encher' somente de um vazio que o atormenta todas as noites e as vezes os dias, minutos, segundos... ...não importa: Existe um vazio e precisa ser preenchido. Existe uma comodidade e precisa ser transformada em graça. Existe um padrão de ritualidade, de fazer algo, porque tem que fazer e não, por amar fazer. Se ajoelhar e orar, se entregar aos pés da cruz, deveria ser um ato de vontade não lembrado só na hora da necessidade ou como se fosse uma obrigação. Quando todos nós entendermos que o caminho é o amor, o quebrantamento e a adoração, tudo se fará novo.  O amor, transborda. E quando transborda as pessoas ao redor querem sentir isso, querem saber disso, querem viver isso. Aí sim, os lugares ficarão pequenos, as ruas serão tomadas por uma simplicidade contagiante do amor real e sublime. Os sorrisos serão sinceros. E não haverá limitações como as impostas hoje, para se ter um relacionamento com Deus. Com esse Brother, amigo, parceiro...
...é do homem cair, mas o levantar, é de Deus. 
Vai, a tua fé ainda vai te salvar, quantas vezes for preciso! 

quarta-feira, 13 de março de 2013

Manhã de céu

Gregory Colbert
A escolha é dEle. O fardo é teu.
O amor é dEle. É seu e, meu.
A escolha é dEle. E ninguém perde.
O amor é intenso,
e o fardo? é leve.

O Preço, pago. O certo, estreito.
O fácil, largo. e dói no peito...
...o erro.
E me desfaço.
E padeço.
mas para toda lágrima que rola,
há uma manhã de recomeço.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Que tal uma Camiseta do The Pescador de presente?

Esse texto é para você que curte Camisetas com conteúdo de verdade, e se você quer ganhar uma dessas camisetas é bem simples. Veja o que fazer para ganhar a sua. Siga os seguintes passos para ganhar essa camiseta:
* Clicar no botão “Curtir”
* Clicar no botão “+1”
* Deixe um comentário dizendo por que você quer essa camiseta
Data do sorteio dia 28/02

Para completar sua participação preencha seu nome e email e assim que o sorteio for feito vamos entrar em contato com você avisando quem foi o vencedor.

Obrigado por acompanhar nosso blog, obrigado por participar da nossa promoção. Compartilhe com seus amigos para eles também participarem. Deus abençoe!

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

O que foi que eu não fiz?

Foto: Favim
Vivo me perguntando o que foi que eu não fiz.
Quando me foi dada a oportunidade de mudar tudo. De transformar tudo e muitos ao redor. A oportunidade de mudar minha vida para sempre. Só há rastros vivos de um caminho que escolhi mas, vivo-o com dificuldade. Todos os dias é um novo amanhecer, uma nova chance, mais um dia de renovo mas, até quando? Até quando renunciaremos nosso chamado em troca de algumas coisas, boas mas, sobre tudo, não são para nós. Não são coisas que nos guiarão para um voo mais alto. Não adianta fazer igual ao outro, querer ser ou julgar o próximo. Deus, fez cada um na sua devida forma e no seu devido lugar. Onde estamos? É onde deveríamos estar. Com o que sonhamos, é o que deveríamos sonhar. O que temos é exatamente, o que deveríamos ter. Tudo em seu devido tempo. Em seu devido lugar. "Tudo foi feito bom e perfeito, nós complicamos tudo". Está assim. Dessa forma.
O que foi que eu não fiz? 
Para que minhas lágrimas rolassem, quase todos os dias por sentir saudade de um momento, único, que é estar num lugar seguro. Um lugar de amor, de graça, lugar onde os sonhos se renovam. 
O que foi que eu não fiz? Para que meus dias fossem mais sombras, que luz. E que ao redor, eu não pudesse ser 100% luz, como deveria, e como gostaria.
Meu coração, é um grande e árduo campo de batalha que só há lama e sangue. Onde a guerra travada, não deixou esperança. Mas o que foi que eu não fiz, para que isso não precisasse acontecer?

Ainda, existe algo? Existe algo que possa ser feito?

O que foi que eu não fiz? Para que as pessoas não passassem fome e os enfermos fossem curados, para que os velhinhos fossem ajudados mais vezes a atravessar a rua. Para que os cegos, voltassem a enxergar. Para que as cadeiras de rodas não fossem necessárias? O que foi que eu não fiz?


O sonho é apenas um sonho, se ele não for alimentado com a fé.
E a fé, sem um sonho que se sonha acordado, é apenas a fé. 
Sem obras, ela é morta!

Onde estão os nossos melhores escudeiros? 
Onde estão os joelhos que se dobravam no chão, independente de quem, como ou quando, para que o quebrantamento fosse o mais importante no momento. Para que aquele simples momento com Deus, não fosse desperdiçado. Onde estão as canções que tocavam o coração de Deus?
Onde estão as poesias que inundaram os corações sedentos por mais um pouco de um amor, sem igual. Um amor, verdadeiro. 

Agora, se me pergunto, onde está a rotina, a religiosidade, a mesmice...
...nem é tão difícil responder. Tudo se perdeu. E nada temos encontrado.
Apenas, palavras vazias. Palavras sem gratidão e adoração. 

O que foi que eu não fiz?

Para alcançar o céu. Para alcançar o coração. Para entender o amor...
...o amor, de Deus.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

A oração


Um amor maior. E ponto!

Não há mais espaço para nada que não me tire dos alicerces da mesmice. Eu canso, todos os dias, eu chego a beira da desistência, eu silencio, eu luto e tudo parece infindável. Eu tento, eu corro, eu grito por dentro no silêncio que toma conta e fecha meus lábios, e me me faz serrar os dentes, fechar os punhos, sentir o arrepio desesperador de saudade e de fome e sede de tua presença. Eu silencio outra vez, e mais e outra, e vez. E faço poesia com teu nome, achando que tá tudo em ordem, mas a ordem que me vejo é a poesia que calo e faço, e falo, e grito outra vez...

...Eu não posso, deixar que levem minas armas, nem meus manuscritos com tua história sobre minha vida. Nem que matem meu falcão mensageiro de guerra. Nem que torturem até a morte espiritual aqueles que ainda lutam! E lutam e faça-os fortes Pai! Meus joelhos tocam o chão, já sou uma criança a derramar lágrimas pelos erros que me fazem parar, estacionar, que querem me tornar morno, num mundo onde preciso ferver e borbulhar, e transbordar o seu amor, o amor, um AMOR maior. Eu silencio outra vez, não consigo dizer uma palavra mas, meu coração acelera, eu vejo luzes de momentos que passamos, que não voltam mas que servem como estrutura para se ter ideia do que está por vir. Eu silencio. Eu choro. Eu me prostro e o que me mantém aqui, vivo, é a fé e a esperança de que os jovens, levantaram uma bandeira de avivamento de verdade. 
Vem, me faça voar novamente, me leva além das nuvens e das montanhas, me faz alcançar os que estão lá na frente e precisam de ajuda. Vem, me tira da minha comodidade, do meu local de conforto, e me leva além! Me faz além, me torna além, de mim, muito mais, de ti. E faz riso meu desespero, alegria meu amanhecer, Luz meus dias escuros. Porque amor, já tornastes a ser, numa cruz por nós! Me faz ser como aquele garoto, que sozinho, se jogava e não ligava para nada nem ninguém, para clamar por tua presença, pelos países, pelas pessoas, por enfermos, por milagres. Traz de volta aquele alguém, que sabia o caminho da casa, do descanso, do campo de batalha, do colo do Pai. Torna a trazer até nós, o amor, e leva-nos de fato, aos pés da cruz. Onde os travesseiros molhados por lágrimas não poderão, mais tomar lugar de um coração aberto para receber o verdadeiro quebrantamento, um coração quebrantado e contrito, na tua presença! Leva-nos onde não podemos ver, além dos nossos limites. Além do sim, do não, do talvez... 
...E o amor flui. E a canção flui...

...E o que é bom, fica! Um Amor, maior. Meu clamor! Minha mais simples e sincera oração!

sábado, 29 de dezembro de 2012

Diálogos

"Cara, eu sinto saudade de tocar o coração de Deus. De me prostrar e encontrar no meu quebrantamento, aquele Pai de amor, que me falava as coisas. Saudade de sentar e ouvir, de cantar e ver a liberdade. De ter a sensação de estar dançando em meio a guerra. De correr e ouvir os shofares de guerra tocando. Saudade de transbordar o amor. De adorar e simplesmente, adorar. De estar como criança aos pés DELE. De toda a simplicidade de um bom momento com Deus. Daquela coisa, de saber que está no caminho certo por se buscar somente a sua presença, e ver ali motivos suficientes para sorrir. Sem se importar com mais nada. Saudade de ver homens e mulheres, jogados no chão aos pés da cruz, como se não houvesse amanhã, como se aquele momento com Deus fosse o primeiro e o último. É algo indescritível."

2.

"Quando nossos joelhos se dobram, nossos olhos se fecham, nossos ouvidos escutam a brisa do silêncio que sai dos teus lábios, podemos ter a certeza, que mesmo com a sensação de distância, estás aqui, bem perto. Tão perto quanto a esperança de ver nascer novamente o sol, de ver crescer novamente a videira, na beira do Rio, dando bons frutos. De ver ver o amor transbordar tanto ao ponto de o silêncio transformar todas as situações ao redor. De perceber que o olhar, pode criar uma atmosfera incrível. De ver na fé, o amor. Na esperança o sonho, e no decorrer dos dias, a realidade!"

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

A beleza do recomeço

É como o sol de primavera. Tímido. É como as folhas caindo no outono. Leveza. É como a chuva de verão. Intensa e suave ao mesmo tempo. A beleza do recomeço é palpável. É real. É possível. É como olhar para o amanhã e conseguir ver além de qualquer barreira.O recomeço é para todos os dias, manhãs, tardes e noites; para cada passo, decisão e para cada oportunidade. Tudo é o recomeço. E quão belo é poder decidir recomeçar. Recomeçar a sonhar, a viver, a entender o amor de Deus de uma forma simples e completa ao mesmo tempo. É possível. Nenhum mal, ofensa, difamação, nada que tenham colocado em seu caminho para afastá-lo ou não, e funcionou, pode superar o valor de um recomeçar, agora. Agora. É hora do recomeço. E da beleza do recomeço.
Clamamos por justiça, por paz, por um país livre do mal e da corrupção e por alimento aos necessitados, por amor aos que precisam de cura, por libertação aos que necessitam de um milagre mas, e por nós? Quando vemos que há algo errado, que existe uma distância do amor de Deus, aquele amor que já o fez caminhar pela fé e seguir os passos de alguém que, por amor, verteu sangue numa cruz. Isso não é chantagem emocional nem apelo algum, isso é a verdade. Você pode ser feliz, a felicidade veio para todos os seres viventes. E recomeçar mudando cada atitude é uma forma mais do que perfeita para entender a felicidade e conseguir vê-la nas pequenas coisas. Certo homem uma vez disse: "Vinde a mim, todos os que estão cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei". Ele estava falando sério! É simples. O Recomeço é simples. Por mais que as coisas, pessoas e situações digam que você não pode, não deve, não consegue, esse mesmo homem diz: "Vem, vem como está". O recomeço é onde se pode também, começar de verdade a entender o que foi feito para você, de verdade. O que foi constituído para que você tive plenitude em cada momento da sua vida. Abra os olhos, feche-os, dobre os joelhos, sente-se em sua cama, poltrona, cadeira, acenda uma luz, uma vela, coloque um som baixo, e diga para si mesmo: "Eu, posso! eu quero!" e diga para Jesus: "Eu sei que você está aqui por minha causa, pela sinceridade do meu coração mas, eu preciso de mais, chega mais perto, me dá uma experiência do teu amor, como nunca antes..." Deus, não rejeita um coração quebrantado e contrito. O recomeço, é rendição. É gratidão. É um amor, maior.
Viva o recomeço, todos os dias.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Hope!

Hope and Love.

E como todas as coisas necessitam de uma motivação, com o amor não é diferente. Nosso pensamento deve estar onde podemos ser motivados a amar o próximo como Deus nos amou, isso significa se necessário, morrer por alguém. Que estágio de amor é esse? Em que o homem chega ao ponto de doar-se a outra pessoa? Quem pode descrever?
Me faz pensar que as coisas estão muito difíceis, problemas surgem, turbulências passam a fazer parte do trajeto, temporais devastam sonhos e pessoas, desmotivam pessoas. Mas, são só pessoas! 
E como lidar com isso? 

"Devemos trazer a memória, aquilo que nos traz esperança." 

Simples assim. O mundo pode contribuir para fazê-lo pensar em desistir dos seus sonhos, seus desejos, seus planos para o hoje (porque somos a geração do 'AGORA'), amanhã é outro dia. E a esperança de que tudo pode acontecer de forma clara. De que podemos viver um amor imenso e sem sujeira, próximos ao nosso Pai, nosso Deus, de amor, misericórdia e graça. A Esperança motiva o amor, o amor constrói pontes de esperança e os dois, podem trazer aos dias atuais, uma fome incrível. Fome de viver novos sonhos, de renovar os antigos, de restaurar tudo aquilo que foi conturbado por um momento em que o amor, e a esperança, se perderam em nossas vidas. Viver o amor. Viver a Esperança. 

Amor e Esperança. Hoje e sempre. Amém! 

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Volta!

Vê, teus olhos no espelho por fora um HERÓI, por dentro um LADRÃO. Vê, só resta em você nos POUCOS AMIGOS, motivos em vão. Viu DESACREDITADO num mundo queimado POR SER O QUE É. 


Vai tão longe do Pai pensando e chorando SUA FALTA DE FÉ. Sai dessa REVOLTA, pensa e VOLTA, quebra os teus grilhões. Deus tem vida plena, VALE A PENA retornar e ver. 


Ver o amor antigo, o abraço amigo, a festa começar. Pois ARREPENDIDO, mais um filho VOLTA AO LAR.



Texto Via: Fer Mininelli
Música: Paulo Cesar Baruk:
http://www.youtube.com/watch?v=hfohB3egI9E


sexta-feira, 7 de setembro de 2012

A Liberdade é possível

O anseio da felicidade, traz a ideia de liberdade. É isso. Todos os dias temos o direito a liberdade de voar mais alto. Sonhos sem determinação, são como pássaros sem asas. Voar. Novos lugares estão para quem se dispõem a vivê-los. Novas oportunidades, estão para quem abre os braços e fecha os olhos para sentir o vento e aproveitar o momento. O hoje. O agora. "O voo nosso de cada dia". "É hora de abrir as asas. É hora de se livrar das coisas que te prendem..." Não permita a tristeza, nem a falação, nem a maldade. Não permita as barreiras que as situações e pessoas colocam no caminho... ..."apenas, voe..."

_____________________________________________________________

...no cativeiro, asas são cortadas, amarras são feitas, grilhões substituem armaduras, sofrimento toma lugar de alegria, dor inunda onde existiu amor. Rancor grita onde houve compaixão...

...Fora dele, Feridas são curadas, asas podem nascer novamente, como novas. Elas vão crescendo aos poucos, ou bem rápido. Depende de como Deus quer que seja. É conforme o processo de cura. Grilhões são arrancados cuidadosamente. Alimento e água, são trazidos para fortalecer novamente o corpo cansado...

...um manto é colocado, onde as vestes foram destruídas, um manto claro, sem manchas, até que chegue a hora de vestir a armadura novamente. é dado lugar a grama verde, o lago... até que se esteja pronto a caminhar por lugares tortuosos e voltar ao campo de batalha novamente,

é o local de descanso, de consolo, lugar tranquilo. o colo do Pai. o lugar em que você pode dançar, enquanto se recupera. Pode correr, pode sorrir, pode contar suas histórias...

é o lugar de Repouso e restauração.

RESTAURAÇÃO!

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Caminhos...

E quando teus olhos não mais puderem ver o que há adiante, e faltar tua respiração, e não puderes ouvir as palavras de direcionamento, acalme-se. Está no caminho certo. Voando alto. Mas aos poucos, volte ao ponto onde todos podem ser guiados por teu voo. Onde podem seguir tua trilha. Onde podem ser direcionados. Muitos aguardam descobrir por onde começar ou, para onde devem ir. Seja referência. E volte ao ponto de onde parou. Volte ao amor e alimente-se de esperança. Alimente-os de vida.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Tudo se faz novo!

Todos os dias, se necessário.

Quando deixamos que as coisas fluam, tudo muda. Entregar nas mãos de Deus cada detalhe dos nossos sonhos, pensamentos e, nossos passos. Um novo dia pode nascer, o sol pode brilhar mesmo num tempo nublado. Num tempo em que nuvens escuras querem liderar o foco das situações. O sol nasce para todos. Nós escolhemos se ele vai brilhar completamente em nossas vidas, ou não. Nós decidimos se podemos ser felizes ou não. Deus, vai abençoar nossas escolhas. Mas, jamais vai querer que sejamos infelizes. Se existe infelicidade é por nossos próprios medos, dúvidas e incertezas. Agora, se tudo estiver no centro da vontade dEle. Se houver gratidão todos os dias, com a certeza que tudo pode dar certo, seja como for, que vamos aprender com cada situação, não tenho dúvida. As coisas acontecem. O que falta, é Fé, esperança e amor. Quando essas três coisas estiverem presentes em nossos corações, saberemos dar os passos certos, sem frustrações.

Fé, Esperança e amor. O que vier depois, é conseqüência.

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Falta

Falta amor. O riso. A doçura no rosto. O brilho no olhar. O abraço. Falta o amor.
Retornemos todos os dias, ao ponto inicial de mudança.

sexta-feira, 29 de junho de 2012

A Existência

Em todas as coisas existe a possibilidade de extrair o riso. Mesmo no pranto. Em todas as coisas existe a força para prosseguir em qualquer caminhada. Mesmo quando não há luz. Mesmo quando não há sol; mesmo quando as nuvens tentam ofuscar nossa visão; quando a neblina não permite que vejamos um palmo sequer; Aí podemos dizer que em todas as coisas existe a fé. Seja na dor, na alegria, no riso, no pranto, na ausência, na presença. Quando há fé, há amor. Quando existe amor, existe Deus. Quando existe Deus, existe tudo aquilo que, em algum momento, pareceu impossível.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Vem Me Socorrer


Não tenho um tom. Não tenho palavras. Não tenho acorde que, Me socorra agora
Tudo foi embora. Só tenho você! Havia um silêncio, Que mostrou os meus vícios. Me agarro contigo. Vem me socorra agora. Tudo foi embora, Só tenho você amor... ....Agora.
E essa não é mais uma canção de amor. Não, não, não... Eu canto pra ti, Sei onde estou, Olhando pra mim posso saber, Que nada sou. Eu grito pra ti oh Deus. Vem me socorrer. Olhando pra mim posso saber, Que nada posso fazer. Palavrantiga.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

A Saudade

Porque nosso coração está aberto para tudo aquilo que nos motiva no decorrer de cada passo em nossas vidas. Porque o amor, a amizade, a alegria, as broncas, as verdades, os momentos dedicados, as brincadeiras, os ensinamentos. A saudade, essa sim, motiva. Dá sede, fome daquilo que os pode suprir. Saudade, por qual motivo? Saudade de correr, voar, ouvir, falar, viver, ser, transformar, sorrir, cair, aprender, levantar. Saudade de estar. O que se pode fazer quando o tempo determina nossos momentos de aprendizado? Nada. Só uma atitude pode ser tomada: Esperar as coisas acontecerem. Mas se a sede vem, a fome vem, a saudade aperta, é a hora. Hora de andar novamente junto, correr junto, andar pela casa, frente aos espelhos, pelos campos, pelo vale. É na saudade que vemos o quanto é importante que nossos olhos estejam centrados numa vontade que não é nossa. O quanto é importante que nossos olhos estejam suavemente no foco, naquilo que nos motiva, na fé que pode mudar nossas vidas. E não nas pessoas, em suas falhas. A saudade é o que fica, quando não se sabe por onde andar. Quanta saudade cabe em um coração quebrantado? o suficiente para ser suprida por um amor incondicional. Um amor que transforma. Um amor puro. A saudade é a consequência da distância, de passos errados talvez, de situações que não possamos mudar em muitos casos. A saudade é o hoje, é o ontem. A saudade é o clamor de um coração sincero. Sabemos da saudade quando o que vem da lembrança, são momentos bons, e eles doem. Mas mesmo na dor, a saudade é leve e transformadora, porque com ela, vem o amor. E esse, cura!

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Um AMOR maior

Um AMOR maior
Nada mais que isso. Porque o amor Lança fora o medo. Muda situações. Vê esperança e oportunidade onde quase não é possível ver cores. O amor é simples, puro e cheio de vida e complementa-se no ser, estar, viver, sentir, ouvir, falar, caminhar, correr e voar.
O amor é um movimento. O amor é um dom, uma novidade, um passo. É necessário que se faça novamente o amor nascer, e nascer como não antes, e florir como um jardim repleto de cores, onde sua imensidão não pode ser notada. Onde sua beleza torna-se incomparável. Onde existe a prova de que o amor é real, palpável ou não. Seja como for. Ele pode resurgir. A hora é essa, o dia é esse. O consolo chegou, a força tomou conta, a motivação o faz respirar melhor, a inspiração o faz querer mudar o mundo. Tudo isso, na simplicidade, é amor.
O amor faz sorrir, faz compartilhar o sorriso, faz ser mais, faz mudar situações por ser, e ali estar. O amor faz inundar um coração amargurado de paz, alegria. O amor é ombro amigo, o amor é consolo, é paz, tranquilidade. O amor fazer-se deitar em verdes pastos, guiar-se mansamente pelas veredas da justiça, por AMOR do seu nome. Amor é Deus. E quem não ama, não conhece a Deus, porque Deus...
...Esse sim é AMOR.